Voltar ao topo

Edson Franco, presidente da Fenaprevi, destaca a importância do setor

27 de Abril de 2022 - Eventos

 

Na última terça-feira (26), aconteceu em São Paulo a cerimônia de posse dos novos presidentes, diretores e conselheiros da CNseg e das Federações para o triênio de 2022 a 2025.

Na ocasião, Edson Franco, CEO da Zurich Brasil, tomou posse como presidente da Fenaprevi. O executivo substitui Jorge Nasser, que passará a ser o primeiro vice-presidente da entidade. Franco retorna à presidência da Federação após ter ocupado o mesmo cargo, de 2016 a 2019.

“A Fenaprevi seguirá focada em promover a disseminação da cultura de proteção e do planejamento, e em desenvolver produtos mais modernos que atendam cada vez mais e melhor às necessidades dos nossos clientes e da sociedade.”, afirmou Edson Franco em discurso.

O executivo também aproveitou para homenagear Marcio Coriolano pelos seus seis anos à frente da CNseg, dar as boas-vindas ao Dyogo de Oliveira, como novo diretor-presidente e, desejar sucesso aos presidentes eleitos e reeleitos das Federações: na FenSeg (Antonio Trindade), FenaSaúde (Manoel Peres) e FenaCap (Marcelo Farinha) e, a Roberto Santos, como presidente do Conselho Diretor da Confederação.

Veja abaixo a íntegra do discurso de Edson Franco na cerimônia de posse como presidente da Fenaprevi 

Boa noite a todos. Primeiramente, quero cumprimentar a mesa. Meu amigo Marcio Coriolano, Dyogo Oliveira, Roberto Santos, em nome de todos os representantes das seguradoras e também registrar e cumprimentar Hugo Leal, aqui representando o presidente da câmara dos deputados, senhor Arthur Lira, e também Ministro do Estado, Ciência, Tecnologia e Inovações, dr. Paulo Cesar Resende de Carvalho Alvim e, em seu nome, todas as autoridades aqui presentes, também a todos os representantes aqui das seguradoras, sindicatos, e associações, tanto de seguradoras, como de corretores. 

Estou aqui representando a Diretoria Estatutária da Fenaprevi, eleita para o mandato que se iniciou em fevereiro deste ano, para seguir na condução das atividades da Federação nesse triênio, dando continuidade à gestão anterior, liderada com muito profissionalismo e competência pelo Jorge Nasser.

Seguiremos firmes na missão que nos foi dada para, junto com toda a Diretoria Estatutária e equipe da Fenaprevi, atuar em prol do desenvolvimento do setor, da nossa sociedade e do País como um todo.

Quando o Nasser assumiu a gestão anterior não tínhamos a noção do que estava por vir. De cara, a crise sanitária trouxe um teste para nossa capacidade de mostrar a coerência com o aspecto mais nobre do nosso propósito: o de garantir, ao menos, proteção financeira, diante da dor irreparável pela perda de um familiar, e retribuir, dessa forma, a confiança que nos foi depositada pelos que contrataram os nossos produtos.

E, em um momento singular, sob a liderança do Nasser, e com adesão inconteste das nossas Associadas, tomamos a decisão ética, socialmente responsável e corajosa de abdicar, livremente, das cláusulas de restrição de cobertura, assegurando proteção financeira a centenas de milhares de famílias. No período de abril/2020 a março/2022, foram pagos R$ 6,5 bilhões por sinistros decorrentes de Covid-19.

Os planos previdenciários (PGBL e VGBL) também contribuíram para muitas famílias superarem esse momento tão desafiador. Nestes dois anos de pandemia não tivemos queda de contribuições, mas tivemos um aumento expressivo de resgates. Tanto de resgates totais solicitados pelos beneficiários dos titulares que faleceram, como de resgates parciais, muitos motivados pelo desemprego e pela necessidade de pagamento de tratamentos de saúde. Ou seja, os resgates também retrataram esse panorama dos desdobramentos da pandemia e evidenciaram a relevância e o papel social destes produtos, que não se restringe ao período da aposentadoria.

No contexto pós-pandêmico estamos vivendo um período desafiador, com lenta recuperação dos cenários econômico e social, em um ano de volatilidade política somado a um contexto global de crise energética e alta da inflação agravados pela tragédia da Guerra.

Diante dessa conjuntura, temos a convicção de que a recuperação que tanto almejamos envolve diretamente todos os setores da atividade econômica. E o setor de seguros e de previdência já deu provas da sua força, resiliência e importância para a vida dos cidadãos e para todos os setores da sociedade, com impacto positivo e material para a economia como um todo. Somos, portanto, um forte aliado do governo na missão de promover o desenvolvimento sustentável.

Finalizo aqui meu discurso, agradecendo – em meu nome e dos meus colegas da Diretoria Estatutária da Fenaprevi – ao Márcio Coriolano pela liderança, pelo profissionalismo, pela integridade e, de forma muito particular, pela amizade demonstrada ao longo dos últimos 6 anos em que ele esteve no comando da Confederação e aproveito para dar as boas-vindas ao Dyogo Oliveira e desejar sucesso ao Roberto Santos no papel de presidente do Conselho Diretivo da CNseg.

Reitero a todos aqui presentes que a Fenaprevi seguirá focada em promover a disseminação da cultura de proteção e do planejamento e, em desenvolver produtos mais modernos, que atendam cada vez melhor às necessidades dos nossos clientes e da sociedade.

Essa é nossa vocação, missão e razão de existir.

Obrigada a todos. Boa noite!

 

CONTEÚDOS RELACIONADOS

© Copyright - CNseg

© Copyright - FenSeg

© Copyright - FenaPrevi

© Copyright - FenaSaúde

© Copyright - FenaCap

© Copyright - Educação em Seguros

© Copyright - Poder Público